Novidades

Conversas literárias: Feminino (silêncio e desejo)




Coletânea de artigos, por Wellington Souza (coordenado por Iracy de Souza).

"Aliás, o mito de Pigmalião é extremamente atual nos dias de hoje, quando os homens se fascinam pelas imagens trabalhadas por computador das mulheres que posam para revistas — talvez as estátuas modernas — e colocam as mulheres numa posição de se questionarem eternamente sobre sua própria imagem. Quantos meninos não começam sua sexualidade com revistas eróticas?"
 -- Elcio Luís Roefero, in "Uma mulher de pedra: Modulações do desejo na poética de Clarice Lispector"


Os presentes artigos têm como elo o estudo sistemático e minucioso do feminino trabalhado na literatura. Procuramos selecioná-los de modo que fique evidente o quão amplo e cheio de variáveis é o tema e, ao mesmo tempo, mostre a unidade feminina.

Boa leitura!


Imagens do feminino em  Florbela Espanca
Autora: Cristina Melo (Universidade de Coimbra)


Resumo:
Num momento em que os estudos sobre a  representação da imagem feminina na literatura escrita em língua portuguesa têm vindo a adquirir cada vez maior consistência teórica, a poesia de Florbela Espanca assume um lugar central na investigação.

Inicialmente marcada por uma cosmovisão negativa, que se estrutura a partir de uma ambiência simbolista e decadentista,  Florbela Espanca  intenta um processo de superação do mal de viver, vindo a conhecer mesmo a pulsão libertadora, tão característica do vitalismo neo-romântico. Neste contexto evolutivo se justifica reflectir sobre o processo de constituição textual do sujeito feminino, a partir de  movimentos de  recusa da condição de objecto e de afirmação da condição de protagonista activo.

Palavras-chave: Florbela Espanca; poesia neo-romântica; sujeito feminino

Link para o artigo, hospedado na Revista O Marrare



Representações do feminino em Dom Casmurro: O silêncio de capitu
Autora: Linda Catarina Gualda (UNESP/ Campus de Assis)


Resumo:


No romance Dom Casmurro, de Machado de Assis, Capitu faz referência a uma construção social que tem a ver com a distinção masculino/feminino, colocando a mulher numa posição de inferioridade e veiculando uma imagem negativa dessa mulher – adúltera. Vista pelos críticos como o motivo da ruína emocional do narrador, Capitu é um produto do discurso falocêntrico, o qual enxerga a mulher a partir de uma cultura patriarcal impregnada de valores que só a desmerecem. Propomo-nos a examinar até que ponto a mulher está sujeita a um sistema moral, de que ela participa de forma passiva, na medida em que não detém a palavra, mas ao contrário é falada.











Palavras-chave: Capitu, representação do feminino, silenciamento de mulheres, Dom Casmurro.


Link para o artigo, hospedado na Revista O Marrare



Uma mulher de pedra: Modulações do desejo na poética de Clarice Lispector

Autor: Elcio Luís Roefero (USP/FATEA)


Resumo:

O conto “O primeiro beijo”, de Clarice Lispector, retrata o momento epifânico contido na história de um menino que encosta seus lábios nos lábios de uma estátua de pedra com corpo feminino. A confluência entre Teoria da Literatura e Psicanálise é o instrumental analítico utilizado para evidenciar a genialidade desse escrito sobre a bela passagem da infância para a adolescência, simbolizada pela assunção do desejo.

Palavras-chave: Clarice Lispector, desejo, imagem

Link para o artigo, hospedado na Revista O Marrare


Crédito da imagem:
Cumplicidades. por Miguel Afonso

Nenhum comentário