Novidades

Você sabe o que é um Indriso?



Teoria Literária, por Cláudia Banegas.


Como todos sabem, um soneto é composto de duas estrofes de quatro linhas e duas de três linhas. Entretanto, as possibilidades construtivas que ele oferece não terminam nele mesmo, portanto dele se originou o Indriso, que nada mais é do que um poema que é composto de dois tercetos e duas estrofes de verso único. Os quartetos do soneto passam a ser tercetos no indriso e os tercetos passam a ser estrofes de verso único no segundo. Exemplo gráfico:



Xxxxxxxxxxx
Xxxxxxxxxxx
Xxxxxxxxxxx

Xxxxxxxxxxx
Xxxxxxxxxxx
Xxxxxxxxxxx

Xxxxxxxxxxx

Xxxxxxxxxxx


O primeiro foi desenvolvido em 2001, em Madrid, por Isidro Iturat, espanhol, nascido em Villanueva e la Geltrú, em 1973. Além de escritor, ele também é professor de literatura espanhola. Reside em São Paulo, Brasil, desde o ano de 2005. Estamos então, diante de um padrão novo, dotado de uma musicalidade característica. Ao longo do processo de desenvolvimento dos indrisos, Isidro pediu a opinião de diversos experts literários, que deram diversas opiniões. Vocês podem conhecê-las visitando o site: http://www.indrisos.com

E atendendo ao convite de Isidro, o “Borboletando Poesia” participa também dessa empreitada.

Minha estréia no mundo dos indrisos:



Borboletar


Borboletas coloridas, bailam em um vai e vem.
Soltas e leves, espalham energia.
Cada uma é única, peculiar.

Transformadas, mudadas,
metamorfoseadas, enfim.
Sem retorno, sem volta.

São a perfeita expressão da natureza.

São evoluídas; lagartas, nunca mais.

*

Nota do Editor: Que tal experimentar esse 'código de expressão¹'? A seção poeSZeja desse mês será dedicada a mostrar indrisos, então envie o seu para contato@benfazeja.com que publicaremos alguns mas fazemos questão de divulgar todos!

Maiores informações:


Créditos da imagem:
Site Indrisos, de Isidro Iturat

Nenhum comentário