I Concurso Literário Benfazeja
em torno do que amamos: livros e literatura

O jogo



Crônica, por Mariana Collares.


"Algumas flores teimam em viver.
Apesar do tempo,
Apesar do peso,
Apesar de alguns
Que teimam em morrer.
Apesar de tudo".

Alice Ruiz


O ser humano tem uma primordial tarefa nesta vida: permanecer vivo.

Apesar de todos os esforços em contrário e todas as suas forças sendo testadas, desde a hora em que nasce até a hora da partida.

De minha parte, tenho uma filosofia que me é imanente: se a vida é um jogo, e nem todas as regras são feitas por mim, mas vem do “acaso”, e se as perdas no caminho são inevitáveis e até necessárias, e se as decepções vão criando marcas cada vez mais profundas na carne e no espírito, tenho por norte jamais perder minhas armas: a esperança, porque sem ela não é possível rebater a incredulidade gerada pelo desânimo, e a alegria, porque sem ela faltam forças para suplantar tudo o mais.

Ganha quem mantém, apesar de tudo, essas duas características.

O prêmio: plenitude. Chegar ao cume da existência e dizer: “eu venci o tempo, a mágoa, a desilusão continuando a ter aquela ternura que tinha na infância”.

Afinal, nascemos chorando. A vida é que nos ensina a sorrir.

*



Créditos da imagem: Site olharees - fotografia online
:: A Sorrir, por Paulo Campos.

2 comentários: