Novidades

Poemas do livro “Infância”


de Cristiane Grando.


não é necessário conhecer os lugares se os conhece em sonhos

poema inspirado na peça teatral “Niño de octubre”, do grupo La Máquina de Teatro (México)


subir em árvores:
cortar maçãs e sentir seu sabor

conhecer o caminho dos sonhos
para ter amigos e ser feliz tomando chocolate quente
com cravo e amêndoas tostadas

a viagem chegará quando já não seja desejada nem necessária

e sendo criança
serei árvore



música a dois (serenata só para você)

poema inspirado no espetáculo “Mandrágora Circo”, do grupo Circo Teatro Mandrágora (Patagônia-Argentina)


tirar o pó até encontrar o antigo brilho dos olhos

para que as pernas e mãos voltem a viver ao ouvi-lo ao piano
e os pés vibrem por um beijo escondido
e um bocadinho de maçã:
sininhos multicores tocam à porta
acendendo flores amarelas, fogo e o som da sanfona

como a sombrinha precisa da chuva
(sua razão de ser)
eu preciso de você

*

“As maçãs ao relento. Duas.” Foto de Cristiane Grando.

Nenhum comentário