Novidades

Ganache




Crônica, por Mariana Collares.


- Ganache é masculino ou feminino?

- Feminino.

- A senhora é professora? – perguntou o homem.
- Não, sou chata mesmo...
O garçom afirmava com tanta propriedade que mal pude sustentar um olhar indagador:

- Por que?

Ele parou. Não sabia. Voltou-se rapidamente e se dirigiu a alguém da cozinha, alguém com doutoramento em ganache, ou alguém com uma gramática de colo para satisfazer algum cliente excêntrico.

Meu marido me olhava com reprovação. Dizia que eu estava sendo irritante, impertinente e todas as outras coisas que eu sabia que estava sendo. Mas é que eu realmente estava curiosa... Havia pedido ao garçom um ganache com sorvete. Ele respondeu, ressaltando as vogais:

- A senhora vai querer uma ganache?

Olhei para ele, séria, me fazendo de ofendida:

-Não, quero um ganache.

Ele repetiu:

- Uma ganache com sorvete, então.

Eu afirmei:

- Sim, um ganache com sorvete.

Ridículo, desnecessário, tudo isso eu sei. Há discussões mais produtivas no mundo, principalmente para travar num domingo à tarde, quando o calor é tanto que todo mundo na cidade resolveu passear no ar-condicionado do shopping.

Eu inclusive.

Meu marido já não sabia onde se meter. Eu olhava o cardápio, procurando algo que pudesse sustentar a minha tese de ser o ganache do sexo masculino.

O garçom voltou e disse:

- É a ganache porque é assim que dizemos. Uma torta de ganache.

- Então a menina é a torta e não o ganache – retruquei, me sentindo “a vitoriosa”.

Meu marido se escondia atrás do cardápio.

O homem, coitado, já não sabia onde se abrigar.

- Okei – falei – traz aí a torta de ganache com sorvete e desculpe a minha curiosidade.

- A senhora é professora? – perguntou o homem.

- Não, sou chata mesmo... – afirmei, agora me sentindo realmente culpada pela falta de paz do jovem.

A ganache, ou o ganache veio em forma de torta, acompanhado(a) de sorvete de creme. Estava, aliás, maravilhoso(a). E depois de me fartar de doces, de café e sanduíches, tudo isso não necessariamente nessa ordem, até esqueci de ver o sexo do doce. E sinceramente, isso nem importava tanto...


*

Nenhum comentário