Novidades

Minha amiga hiperativa




Crônica de Mariana Collares.

Minha amiga hiperativa me contando sobre a noite de ontem:

Bernardo me mandou dormir enquanto eu arrumava a cozinha, e então eu disse “já vou”. Aí Bernardo me mandou dormir enquanto eu relacionava as roupas por cor para a lavanderia, que eu mandaria no dia seguinte, e eu disse que já ia. 

Então ele começou a me seguir pela casa enquanto eu ia dando uma última varridinha no chão, mas era só uma hora da madrugada, então ainda dava tempo, e Bernardo ia atrás de mim e eu dizendo “já vai, já vai” enquanto eu terminava de olhar pela última vez um e-mail que eu tinha CERTEZA que havia chegado nos últimos 15 minutos porque eu conheço o meu pai, eu sei que ele espera a madrugada pra me mandar os e-mails importantes porque ele sabe que eu vou estar com sono e eu tenho aula todas as manhãs e tenho que acordar cedo e dizia ao Bernardo “peraí amor, tô indo” enquanto eu desligava finalmente o PC e nada do e-mail mas o mosquito que me atrapalhou a noite ontem estava de novo rondando o quarto e então eu peguei aquele trocinho que dá choque e matei ele, desgraçado!, e eu dizia ao Bernardo “agora já vou mesmo” e então Bernardo me seguiu até o quarto e depois me seguiu até o banheiro enquanto eu escovava os dentes e ele só me olhando e dizendo para eu ir dormir agooooora e então troquei de roupa e ele me ajudou e me colocou na cama, tapou meu corpo com o cobertor, desligou a luz e disse: “vai dormir!”.


- E você dormiu? – perguntei.

- Não.


Nenhum comentário