Novidades

Poemas




de Wellington Souza

Um para união, um para a ruptura.





um Sol de inverno

um Lagarto

há nuvens
há árvores
há noites

há, sobretudo, vontade de estar - mesmo que fraco.

há, sobretudo, vontade de ser - mesmo que longe.

há a espera ansiosa da alvorada



SOLTA 

És a pintura que rompe a tela
e os quatro lados do quadro.

o gato que rompe a tela
[da janela]
e salta
do quarto do quarto andar
arranhando o marfim
da torre que eu pintava para guardar você.

até você romper.

*

Crédito da Imagem? Wellington Souza

Nenhum comentário