Novidades

À mulher




Poema de Sel

Transbordam da terra
teus pés
pequenas raízes
mínimos pássaros
a cantar o teu destino
de caminhada e
solas fatigadas
Crescem e voam
para dar sustento
a estas tuas coxas
que elevam-se
como dois arranha-céus
duas Torres de Babel, onde
de tijolo em tijolo
os homens
galgam até
o teu infinito
teu cálice
de supernovas
fogo e pérola

Desenham-se
pela tua balsa lisa
harpa, ônix negra
teu percurso de ossos
tua manhã banhada
em orvalho temperado
teus astros de leite quente
e úmida argila
sobre o torso orgulhoso
tuas nádegas:
esta tua lua calma
Argutas, evasivas
nádegas de relva macia
e polpa de maça
Teus resistentes ramos
lançados, intranquilos!
E acima
Atlante ostenta silencioso
tua cabeça esculpida
os céus de Minerva
a tua face transcendente

*

Créditos da imagem: Olhares.com
Garden of Eden, por RodrigoS

Nenhum comentário