I Concurso Literário Benfazeja
em torno do que amamos: livros e literatura

A Poesia Minimalista de Edweine Loureiro (VII)



Edweine Loureiro

TEMA: Perdas

***


CINZAS

O fogo.
O choro.
O desamparo.

Entre brasas.
Entre braços.

Entre abraços...

*

FIM DA HISTÓRIA

Quando é chegada a hora
da definitiva partida,
não há ódios,
não há pódios...

Só há despedidas.

*

CAIS

Foi no cais que me amaste.
Foi no cais que juraste.
Foi no cais que te despediste...

Foi no cais que,
uma vez mais,
mentiste.

*

Créditos da imagem: Olhares.com
Apareceu a margarida...., por FÁBIO CÂMARA

Um comentário: