Novidades

Receita de pão de queijo



Nova crônica de Libério Lara!

Cozinhar é uma das minhas paixões. Aquele momento mágico onde as mãos misturam temperos, combinam sabores, cheiros e cores... ah! Cozinhar é uma alquimia e eu sou um boticário apaixonado!

Como bom mineiro, nos meus tempos de nordeste vez ou outra recebia os amigos em casa com pães de queijo fresquinhos, feitos por mim (se vocês imaginaram aquelas cópias do dito cujo que são vendidas em lojas de conveniência e supermercados, embaladas, congeladas... esqueçam). Eu gosto de cozinhar! Eu boto a mão na massa, esfrego o queijo no ralador...

Uma vez, enquanto preparava a quitanda para um casal de amigos de Salvador, liguei o som da cozinha e ouvi a voz de Humberto Gessinger saindo cantante dos auto-falantes:

“Corrida pra vender cigarro. Cigarro pra vender remédio. Remédio pra curar a tosse. Tossir, cuspir, jogar pra fora...”

Comecei a cantar sua canção enquanto separava os ovos, leite, óleo, polvilho, queijo curado, sal... de volta ao momento mágico do boticário apaixonado!

Enquanto cozinhava e cantava, pensava em como a maioria dos seres humanos estava perdida, tentando acompanhar o ritmo desenfreado da vida que era imposto pela globalização. Se querem conquistar um lugar ao sol, devem passar uma vida inteira estudando e outra vida inteira trabalhando. Diploma universitário? Que nada... se quiser fazer um pouco de diferença, trate de, no mínimo, terminar uma pós.

“É... vida dura e corrida!” penso eu, enquanto começo a enrolar as massinhas da quitanda pacientemente, cantarolando.

Essa vida não me pegou. Eu tenho tempo pro cafezinho com o cliente, eu gosto de assuntar despreocupado, eu gosto do amor demorado, eu canto mil canções quando o carro não pode seguir adiante por causa do congestionamento. Eu gosto de admirar as estrelas que sobrevivem à fumaça que as grandes indústrias das metrópoles lançam ao céu, que nem dragões! Eu gosto dessa vida assim, mesmo que jamais consiga comprar aquele carro importado pelo qual fiquei admirado ao ver nos reclames, mesmo que não venha a morar naquele condomínio de luxo que anunciaram no jornal de domingo...

É, amigos! Eu gosto de fazer as coisas que gosto e detesto nissim miojo...

"Quem são eles? Quem eles pensam que são?” tiro os pãezinhos de queijo do forno. Quentinhos, dourados...

Para a maioria das pessoas que não podem perder uma horinha preparando uma delícia assim, segue a receita:

Vá ao supermercado mais próximo e compre um pacote de pães de queijo congelados. É mais rápido e bem mais prático de se fazer. Mas... quer saber?

Não tem gosto de música...

Nenhum comentário