I Concurso Literário Benfazeja
em torno do que amamos: livros e literatura

O amor é o que vem depois




Conto de Camila Heloíse


Os olhos se entrelaçam num desejo instantâneo de ser seguido. Os lábios anunciam sem som que o beijo é o destino mais certo. A paixão reinaugura o amor-próprio abandonado. Tece com linhas tão puras a vontade de respirar bem fundo e voltar a sentir os pulmões.

O desejo dilata a coragem. Faz ventar dentro da gente, limpando as cinzas de qualquer rancor que por ventura tenha ficado.

As mãos se apresentam, criam nova dança, lançam espetáculos novos com artifícios manjados para atrair.

A paixão dissolve as diferenças, antecipa as belezas. Afasta a sensação de se estar solitário porque na paixão nunca se está. São argumentos frescos, intimidade louca pra deixar de ser íntima.

Os olhos esquecem o que é ser triste. A boca encontra um jeito de não deixar o sorriso amolecer. A paixão encontra fontes perenes de uma energia nunca antes revelada.

O amor é o que vem depois. É ver este encontro todo acontecer mais vezes, de forma tão inesperada, quando não há mais novidade a se descobrir. Amor é o que acontece quando a calma se faz necessária. Quando não há paraíso envolvido nem excesso de coragem.

Quando os pulmões fraquejam, a voz fraqueja e os olhos permanecem marejados. Amor é o que vem depois das tempestades todas. Quando falta energia dentro e fora da gente.

A paixão requer um cenário sempre adequado e detalhes sempre admiráveis. E não fica se não houver conforto. Apaixonar-se é arriscar-se sem saber se valerá a pena.

Amor é o que vem depois, se a paixão valer.


*

Texto que deu título ao livro "O amor é o que vem depois" de Camila Heloíse, lançado pela Editora Penalux em 2012.

Imagem retirada do site We Heart It

Nenhum comentário