Novidades

E por falar em saudade




Conto de Camila Heloíse



Eu estou com saudade.

Comecei esta carta diversas vezes e escrevi só para te dizer isso, sem a intenção de causar a mesma coisa em você. Eu só queria que ao ler isso você soubesse: eu estou com saudade de você.

Amanhã vou negar, vou recusar olhar qualquer coisa sua e qualquer coisa nossa. Vou dizer que as músicas que a gente escutava não me trazem seu cheiro e não me levam a beira de um abismo de lembranças de como era bom, a dança, o papo, o beijo, a volta ao redor do mundo e o mundo ao redor da gente. Amanhã vou negar, mas hoje eu não nego – eu estou com saudade.

E ando torta por causa disso, e meu estômago dói, meu peito dói e minhas asas estariam doendo também se eu tivesse asas para doer. Tudo em mim mudou de lugar e eu sinto o corpo todo pulsar, mas não encontro o meu coração para acalmá-lo. Meu sono foi esmagado pela vontade de te ouvir contar qualquer história. Meu sorriso foi interrompido. Minha fome não é de comida e estou morrendo e sumindo e deixando de existir, porque hoje estou farta de tanta saudade.

Mas amanhã não! Amanhã vou acordar e tomar o meu café da manhã naquela padaria com a alma em paz porque não verei você entrando e meu apetite indo embora. Amanhã vou almoçar tranquila sem você para dizer que eu me alimento mal. Vou andar pela calçada sem a agonia da espera de te encontrar na próxima esquina. Amanhã vou sorrir e respirar aliviada por ter resistido a mais um dia longe da tua presença esmagadora.

Mas o problema é que ainda é hoje, e hoje eu estou com saudade.


*

Imagem retirada do site We Heart It

Um comentário: