Novidades

Poemas de Carlos Antonholi



Poemas enviados por Carlos Antonholi


NÓS

nós
no deserto
a vestir

vendavais
& poeira
por perto

temporais
de areia
& de nós

(no deserto)


[c.antonholi]




O CHEIRO DA PÓLVORA

grãos esféricos
deflagrados

em canções inaudíveis
para os tímpanos

mangueira de cateter
resquícios de éter

(no coração)

enxofre triturado
& carvão

(grafite)

desce a saliva
ardentes salitres

de iras aspiradas
entorpecem as narinas

(ressecadas)

tum tum
que perde o compasso

aos poucos
resto & carcaça

o bum
do susto apavora

já não sente
o cheiro da pólvora


[c.antonholi]




MAIS QUE UM LITRO

vê o copo sobre a mesa
com água até a borda
o poeta aflito

líquido cristalino
não será o bastante
para molhar seu grito

para afogar seus versos
e hidratar suas palavras
necessita mais que um litro


[c.antonholi]




Carlos Antonholi
Carlos Antonholi nasceu na cidade de Araras, São Paulo, em 1972. Reside atualmente no ABC paulista. Sua formação abrange a habilitação de ator pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul e Letras pela Faculdade São Bernardo. É dramaturgo com algumas peças encenadas e poeta. Escreve contos e poesias, com foco na literatura minimalista (microcontos, haicais e pequenos poemas - vide blogs: www.micropoetricidade.blogspot.com e www.microcontos180.blogspot.com ). Publicou o livro de poesias BALCÃO DE ALMAS E DE CORPOS (2012 - edição do autor). Colaborador da revista eletrônica Pragmatha, participou de outras publicações e antologias diversas. Em Dezembro será lançado o primeiro romance: AS GARRAS DE NINA, pela editora Multifoco.

micropoetricidade microcontos180 Facebook @cantonholi


Créditos da imagem: (pode deixar que eu preencho isso)
Reflexo da agua no copo, por Ardel André

Nenhum comentário