Novidades

Um texto para amar




Não que eu fosse um daqueles grandes escritores que escrevem dedicatórias bonitinhas para as pessoas que marcaram suas vidas. Mas tem gente que faz música. Eu faço textos. Tudo bem, posso entender se você preferia uma música - mas o que eu posso fazer, eu faço. Apesar de você merecer bem mais, este texto pode ser um pequeno indício do quanto me esforço para estar ao seu lado. Para ser sincero, sempre sonhei em escrever um texto que você pudesse chamar de seu. Sabe? Que pudesse imprimir, dobrar bem dobradinho e guardar naquelas caixinhas de lembranças. E mais: toda vez que abrir a caixinha, ver o papel já meio amarelado pelo tempo e pensar que foi quem lhe amou muito quem lhe escreveu. Queria despejar palavras como uma fonte que, com água tão límpida, reluzisse. Brilhasse a luz do sol e formasse arco-íris, enchendo a sua vida de cores. Queria escrever como aqueles românticos que conseguem lhe arrancar sorrisos que se misturam com lágrimas de felicidade. Queria formar sílabas que combinassem tão lindamente entre as palavras como os seus olhos combinam com os meus. Mas não sou um escritor - não como esses que escrevem dedicatórias bonitinhas para as pessoas que marcaram suas vidas. Escrevo porque queria construir um texto que você pudesse chamar de seu. Escrevo sem dizer nada, pois o meu tudo não teria palavras suficientes. Mas chegamos ao fim: de hoje em diante você não tem só a mim, mas também um texto para amar.



Emerson Machado
é um escritor curitibano, autor de vários livros infantis e juvenis com temáticas como doação de órgãos e homossexualidade para crianças. "O Investigador de Sótãos", sua obra mais famosa, foi selecionada para o Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE 2011). No ramo do Jornalismo, já escreveu para revistas e também atuou em assessoria de imprensa e editoras de livros.leitores.

Blog Facebook @emermachado


*

Créditos da imagem: (pode deixar que eu preencho isso)
Carta de amor, por Isa Silveira

Nenhum comentário