Novidades

Eu estava lá...




Eu estava lá, perdido em meio a tantos pensamentos que me atordoavam
Em minha redoma de vidro ninguém pensava em se aproximar
Um ser estranho eu parecia e estava certo que não haveria lugar para mim se não fosse em meu próprio mundo
Dor e melancolia pairavam sobre minha mente ainda consciente
Sentia-me à beira da loucura em certos momentos
Mas temia já pertencê-la, me iludindo estar são sem querer
Adorava me banhar de sonhos românticos que enchiam-me de esperança
Porém, no fim, faziam-me ver o quão dolorosa a realidade era
Do amor eu certamente não escaparia, mas não acreditava em tal reciprocidade
Dele apenas conheceria a sua forma mais impiedosa

Às vezes partia para onde meus dogmas não passavam de meros estigmas
Onde trocados em meu bolso valiam muito além que minha pobre alma
Contudo, não poderia relutar contra meus mais violentos instintos
Sob olhares instigantes, meu corpo inebriava-se de profunda luxúria
Corrompido pelos meus desejos insólitos, saciava-me com profusão, desprendendo-me da sanidade, incondicionalmente
Mas o prazer que me consumia, jamais iria me curar
Eu, alheio ao que me cercava, retomava meu estado normal, emergindo para o caos


- do livro AUTOPSE (2012 - Ed. Multifoco)


*

Créditos da imagem:
jmendes, por desespero...............

Nenhum comentário