Novidades

Notas




I

dormir, acordar
acender o fogo
alimentar os dragões

nas noites de junho
subverter a pauta
decantar o verso
desejar entre os pelos
a doce violência
que escorre da tua boca

acordar, dormir
permanecer



II

ser como o silêncio
que habita a cidade

desatar fios e redes
despir pés e cansaços
silenciar desordens
ouvir o rio, tocar o rio

dormir nos seus olhos
dormir nos seus olhos

despertencer




III

cobrir-me de mesuras,
delicadezas.

dobrar o riso, as saias,
como quem dobrasse o tempo.

ser, entre seus dedos,
pássaro de papel.




IV

sopesar os vãos, os ardis
surpreender os vazios

escutar senão o gemido
dos vapores noturnos

alquebrar minhas lanças
recortar os teus versos
atar à minha a tua deidade

desinventar
a palavra amor




Créditos da imagem:
ORIGAMI, por Solok

Um comentário: