Novidades

O que fazer para ser um escritor melhor?




Certa vez li um texto que questionava se a leitura constante ajuda a construir melhores escritores. A resposta dada nele foi não. O texto dizia que ler não tornará alguém um escritor melhor, pois a única prática que poderá fazer isso é a escrita. Essa afirmativa é essencialmente verdadeira, pois a leitura ajuda em muito no enriquecimento do vocabulário, no uso correto ou criativo das regras gramaticais, no contato com uma variedade de estilos literários, bem como as novas tendências, na facilidade em se comunicar através da palavra escrita e tantos outros benefícios além da linguagem como imaginação e inspiração. No entanto, escrever é a única coisa que pode, efetivamente, melhorar a escrita. Neste caso, a prática é a melhor lição.

Além de escrever sempre, o escritor pode prestar atenção em outros detalhes para tentar melhorar sua escrita. Veja a seguir algumas dicas:

1. Compre um dicionário de sinônimos e uma gramática: esse tipo de material de apoio é muito importante. A gramática ajudará a tirar quaisquer dúvidas que quase sempre vão aparecer no processo da escrita. A pesquisa no dicionário de sinônimos vai tornar o texto mais rico em significado ao substituir palavras corriqueiras por palavras adequadas ao contexto, sempre com o uso consciente dos sinônimos para não deixar seu texto muito parnasiano.

2. No momento de passar as ideias para o papel, o foco nunca deve ser o vocabulário e as regras gramaticais: Se você tiver uma ideia, escreva-a sem se preocupar muito se você está fazendo isso da maneira mais correta, pois anotar ideias é processo de criação e corrigir o discurso é processo de revisão. É importante fazer isso para que você não perca o fio da meada enquanto pensa se aquele "a" tem mesmo crase.

3. Anote suas ideias para depois desenvolvê-las: Essa é um complemento da dica número 2. Andar por aí com um caderno de anotações ou criar notas no celular sobre ideias que você tem ao longo do dia, mesmo que ainda não seja o momento de escrever, é um bom hábito para ter um bom acervo de temas.

4. Frequente cenários literários de sua cidade: Vá a bienais do livro, festivais de literatura, premiações de concursos, tente frequentar esses eventos e conhecer outros escritores. É importante se inserir nesse meio e quem sabe fazer amizades que poderão ser mutuamente enriquecedoras para a atividade literária.

5. Exercite sua imaginação: tente criar histórias com qualquer coisa que encontrar, imagine vários desfechos para uma narrativa ou para uma situação que você encontre no cotidiano, crie sempre que tiver a chance.

6. Estude os assuntos que pretende abordar: é constrangedor para um escritor quando este pretende versar sobre um fato histórico ou científico (mesmo que de forma breve ou secundária) em suas histórias e comete gafes por não saber do que está falando.

7. Pode se basear em seus ídolos, mas crie seu próprio estilo: É muito comum que um escritor tenha impulso de copiar o estilo de seus ídolos literários, mas isso é algo para se evitar, afinal, seus ídolos se destacam por serem únicos no que fazem e não por copiar a maneira como outros escrevem.

8. Peça para outras pessoas lerem o que você escreveu: peça ajuda para quem você confia, aceite críticas e elogios, mas não tome decisões baseadas apenas no que as pessoas entenderam ao ler sua obra.

Créditos da imagem: https://dedindeproza.wordpress.com/tag/dia-do-escritor/

Nenhum comentário