Novidades

A Poesia Minimalista de Edweine Loureiro (XXII)






ALDRAVIAS DE MAR


I.

mergulho
no
mar
para
enfim
descansar



II.

ao
léu
num
barco
de
papel



III.

fui
declamar
meus
versos
a
Iemanjá

2 comentários:

  1. A natureza é sempre uma fonte de inspiração. O mar, ah o mar!...Belas aldravias, Edweine. Inspiradas. Abraço, Angela Fonseca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amiga Angela (Grande Aldravianista) pelas palavras. Beijos poeticos, amiga. Edweine

      Excluir