Novidades

Corvos





no furo que vaza a noite
árvores desesperadas menstruam
corvos líquidos se abrasam
borboletas dançam no fundo
mais profundo dos oceanos

submarinos encontram o ponto cego
onde todos triângulos circulam
pontos desequilibrados
de sono e fuga e fuligem

e os braços de ferro
das sereias aladas
apertam a corda fina do sonho
para que eu nunca mais acorde

nunca nunca mais nunca mas
como lesmas no sal
seu canto sucumbe ao primeiro acorde
de um cuckoo digital
no meu celular



Willian Delarte

Willian Delarte é autor do livro Cravos da Noite (contos, 2014) e Sentimento do Fim do Mundo (poesia, 2011), ambos pela Editora Patuá. Tem publicações em diversas antologias e revistas. Foi co-editor da revista Rebosteio Digital.
Blog


*


Crédito da imagem:
Filme "Os Pássaros" (Alfred Hitchcock, 1963)

Nenhum comentário